Villa-Lobos é, merecida e indiscutivelmente, o nome de maior evidência da música erudita brasileira. O país se destaca, contudo, pela sua música popular, um caldeirão diverso de tradições e nomes em que cada um forma quase que uma escola própria no seu modo de compor e tocar. Ermelinda A. Paz, em meticulosa pesquisa, nos mostra aqui os frutos do encontro do compositor erudito, leitor inconteste das nossas brasilidades, com os “brasileiros ilustres” da música popular de sua época, seja de modo direto – com Sinhô, Pixinguinha, Donga, Cartola, Dorival Caymmi, Tom Jobim, entre muitos outros –, seja por influência em suas obras – Elizeth Cardoso, Joyce, Nana Caymmi, Edu Lobo, Wagner Tiso, Egberto Gismonti etc. Um rico encontro de troca de reverências, amizades e aprendizados que não deve permanecer escondido ou negado.

 

SOBRE A AUTORA:

Ermelinda A. Paz tem doutorado por livre docência em Percepção Musical pela UNIRIO. É professora titular de Percepção Musical da UFRJ, professora adjunto IV de Percepção Musical da UNIRIO e membro titular da Academia Nacional de Música. Ocupou por concurso a vaga de Professor de Educação Artística - Música - Rio de Janeiro, sendo lotada na Escola Guatemala, primeiro Centro Experimental do INEP no Rio de Janeiro. Já atuou como professora convidada de Percepção Musical em diversos encontros, congressos, seminários e cursos de férias, além de realizar cursos de pós-graduação na UNIRIO, na UFRJ e na Universidade Nacional de Rosário (Argentina). Tem MBA em Planejamento e Gestão Estratégica na FGV-RJ e curso em Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra. Integrou o Programa de Pós-Graduação da UNIRIO até outubro de 2018 e, atualmente, é líder de pesquisa do grupo Música e Educação Brasileira/UFRJ/CNPq. Desenvolve intensa atividade de pesquisa em música, tendo já publicado os livros As pastorinhas de Realengo (1987); 500 canções brasileiras (1989, 2010, 2013); Villa-Lobos, o educador (1989); As estruturas modais na música folclórica brasileira (1993); Um estudo sobre as correntes pedagógico-musicais brasileiras (1993); Jacob do Bandolim (1997, 2018); Villa-Lobos, Sôdade do Cordão (2000); Pedagogia musical brasileira no século XX – metodologias e tendências (2000, 2013); O modalismo na música brasileira (2002); Villa-Lobos e a música popular brasileira: uma visão sem preconceito (1ª edição 2004); Edino Krieger – crítico, produtor musical, compositor (2010, 2 v.); além de diversos artigos e ensaios.

Villa-Lobos e a música popular brasileira: uma visão sem preconceito

R$62.00Preço
  • Título: Villa-Lobos e a música popular brasileira: uma visão sem preconceito

    Autor: Ermelinda A. Paz

    ISBN: 978-85-68951-21-7

    Formato: 16 x 23 cm

    Páginas: 208

    Peso: 350 g

    Acabamento: brochura, costurado

    Área: música

    Edição: 2ª – 2019

    Preço capa: R$ 62,00

Sobre nós

 

 

A Editora

 

Contato

 

Serviços

 

Como comprar

 

Política de segurança

 

Política de troca

Páginas

 

 

Páginas Úteis

 

Infantil

 

Compositores

 

Blog

 

Loja

Extras

 

 

Downloads

 

Preservação de documentos

 

Licenciamento e execução

© 2015 by Editora Tipografia Musical - Brasil